Booktube-A-Thon: Dia #1 – Os Invisíveis (Grant Morrison)

2014-07-16 10.32.01Autores: Grant Morrison (roteiro); Steve Yeowell (arte); Jill Thompson (arte); Dennis Cramer (arte)

Ano: 1994 (Vertigo); 2014 (Panini)

Resenha: Os Invisíveis conta uma historia de luta e resistência contra a liberdade de expressão e pensamento. O personagem principal Dane McGowan é um rebelde que não está interessado em estudar ou seguir regras, após passar por um julgamento é considerado culpado de bater em um professor, roubar um carro, invadir a escola, entre outras coisas, e é mandado para uma instituição de disciplinação de jovens, sob o pretesto de estar sob liberdade assistida.

Essa instituição deixa clara que sua intenção é disciplinar e tornar o pensamento dos jovens uniformes e de acordo com o que a sociedade espera que eles pensem. Assim, o grupo conhecidos como Invisíveis o resgata da instituição e planeja recrutá-lo para fazer parte do grupo. Mas primeiro, Dane tem que provar que é realmente rebelde e um livre pensador.

O quadrinho começa de maneira muito confusa, com personagens como o mendigo Tom, que o leitor não sabe se ele faz parte mesmo do grupo Os Invisíveis ou se ele é apenas um maluco que acha que consegue fazer mágica. Com o tempo, as coisas vão se tornando mais claras e percebe-se que Dane na verdade tem muito que aprender com Tom, que acaba assumindo se torna mentor do rapaz. As lições do sentido da vida e da morte que são passados por esse personagem são muito especiais e vale a pena prestar atenção e ler mais de uma vez para entender o que é dito ❤

Construí uma porta feita de palavras e por ela fugi. (p. 193)

 A história não é nada previsível, quando você pensa que já viu de tudo e está louco o suficiente, você é levado a uma viagem no tempo para conhecer famosos escritores e pedir a ajuda deles pra restaurar a liberdade de expressão. Eles nos faz refletir sobre o que seria da literatura sem o livre pensamento e expressão, vemos pelas lembranças dos autores do passado o que eles enfrentaram em sua época o que inspirou e os resultados de suas obras. Um deles, por exemplo,enfrentou preconceito e teve suas obras escondidas e desmerecidas, e hoje em dia ele é um mártir, uma influência e representante de um grupo muito grande de pessoas adeptos a uma certa prática sexual. (Ai, contei spoiler? Tentei enrolar, juro)

Enfim, é uma ótima história em quadrinho, com uma qualidade de roteiro incrível, porém os diálogo são malucos e meio difíceis de entender, isso é intencional, pois como eu já disse têm personagens que você simplesmente não tem certeza de que o que está vivendo com ele é real ou efeito de drogas que ele consome.